Ação do Carrefour avança após dados do 1T21; BTG e XP veem resiliência

Foto divulgação: Carrefour

São Paulo- As ações do Carrefour estão entre as maiores altas do Ibovespa após a rede de supermercados divulgar dados operacionais do primeiro trimestre de 2021, que foram considerados positivos e um sinal da resiliência do setor em meio à pandemia de coronavírus, de acordo com analistas do BTG Pactual e da XP Investimentos.

Às 13h49 (horário de Brasília), os papéis da varejista (CRFB3) tinham alta de 2,61%, a R$ 22,78.

“Os dados operacionais indicam que o primeiro trimestre foi forte, destacando a resiliência do negócio mesmo num contexto bastante volátil. As vendas nas mesmas lojas no segmento de alimentos cresceram 11,6% (10 pontos base acima da nossa previsão), levando a um crescimento de 14,2% das vendas na base anual”, destacaram os analistas do BTG, em relatório.

Já no Atacadão, as vendas vieram abaixo do projetado pelos analistas, embora a abertura de lojas e futuros planos de novas aberturas, poderem impulsionar o crescimento das vendas.

O BTG Pactual já elevou a recomendação para as ações do Carrefour para compra na semana passada e vê potencial com a recente aquisição que fizeram do Grupo BIG, o que justifica a visão positiva.

Já os analistas da XP, afirmam que os dados da rede vieram, em geral, levemente acima das suas estimativas. “Apesar de uma base de comparação muito difícil e de um cenário bastante desafiador no primeiro trimestre, a companhia apresentou um sólido crescimento de receita total e de crescimento de vendas mesmas lojas”, afirmaram, em relatório.

Eles destacam que o trimestre foi desafiador com o aumento de restrições e casos de covid-19, ausência do Carnaval e desaceleração da inflação de alimentos. Além disso, a companhia enfrentou uma difícil base de comparação, dado que 2020 foi um ano bissexto, teve Carnaval e houve o efeito de estocagem da população em março de 2020 por conta da incerteza em relação aos primeiros sinais de aceleração da pandemia no Brasil.

A XP manteve a recomendação neutra e o preço-alvo de R$ 28,00 por ação para o fim de 2021.