Vendas no varejo crescem menos que o previsto em março

Shopping
Foto: NelsonNY/FreeImages.com

Por: Olívia Bulla

São Paulo – As vendas do comércio varejista restrito, que excluem veículos e material de construção, subiram 0,3% em março em relação a fevereiro, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado ficou bem abaixo da previsão de alta de 1,1%, conforme a mediana calculada pelo Termômetro CMA.

Já na comparação com março de 2018, as vendas no varejo interromperam sete altas seguidas e caíram 4,5%, mais que a previsão de queda de 2,1%. Até março, o varejo restrito acumula altas nas vendas de 0,3% no ano e de 1,3% nos últimos 12 meses.

Em base mensal, cinco das oito atividades pesquisadas registraram queda na passagem de fevereiro para março. Entre os destaques, estão hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-0,4%) e combustíveis e lubrificantes (-0,8%). Na outra ponta destaque para a alta em artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (+1,4%).

Já em relação a fevereiro de 2018, houve retração em seis das oito atividades pesquisadas. Os destaques negativos ficaram novamente com hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-5,7%) e combustíveis e lubrificantes (-4,3%); enquanto artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos repetiram o destaque positivo, com (+3,8%).

Em relação ao comércio varejista ampliado, que incluem veículos e material de construção, as vendas avançaram 1,1% em março ante fevereiro, com ajuste sazonal, mas recuaram 3,4% no confronto com março de 2018, na primeira taxa negativa após 22 meses de crescimento. Com isso, as vendas no varejo ampliado acumulam altas de 2,3% no ano e de 3,9% em 12 meses, até março.

Em base mensal, o segmento de material de construção teve alta de 2,1% nas vendas, enquanto o segmento de veículos, motos, partes e peças subiu 4,5%. Já em relação a um ano antes, o segmento ligado à reformas e construção teve leve baixa de 0,4%, enquanto o ligado aos automóveis recuou 1,2%.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com