UE está pronta para adotar novas medidas contra a Rússia, diz Tusk

Por Carolina Gama

São Paulo – O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, disse que a União Europeia (UE) não suspenderá as sanções adotadas contra a Rússia até que Moscou implemente em sua integralidade o acordo de Minsk, que prevê, entre outras coisas, o cessar-fogo e a entrega de armas no leste da Ucrânia.

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk/Foto: Divulgação/ Conselho Europeu

“Recentemente estendemos as sanções por mais seis meses e elas serão mantidas até que o acordo de Minsk seja implementado. Condenamos as ações da Rússia e estamos prontos para considerarmos outras medidas”, afirmou Tusk após a cúpula UE-Ucrânia.

Apesar do tom mais duro, o chefe do Conselho Europeu garantiu que está em busca de soluções diplomáticas para o conflito entre russos e ucranianos. “Reforçamos as iniciativas diplomáticas para uma solução pacífica que respeite a soberania e a integridade territorial da Ucrânia e esperamos que a Rússia use sua influência sobre os separatistas para isso”, disse.

Tusk também reafirmou o apoio da UE no processo de reconstrução da região assim que o acordo de Minsk for implementado.