UE deve aceitar prorrogação do Brexit até 22 de maio, diz Juncker

Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Euorpeia. Foto: Serviço fotográfico do Parlamento Europeu

São Paulo – Se o Reino Unido estiver a caminho de aprovar um acordo com uma maioria viável até o dia 12 de abril, a União Europeia deverá aceitar uma prorrogação até o dia 22 de maio, disse o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

“À luz do anúncio de ontem da primeira-ministra britânica Theresa May, eu acredito que temos mais alguns dias. Mas o dia 12 de abril é a última data para a aprovação do acordo de saída pela Câmara dos Comuns. Se não for feito até lá, nenhuma extensão será permitida”, disse em discurso ao Parlamento Europeu.

Segundo ele, o adiamento após o dia 12 de abril poderia comprometer as eleições parlamentares da Europa, que estão marcadas para o dia 23 de maio.

“Depois do dia 12 de abril, colocamos em risco as eleições do parlamento europeu, e ameaçamos o funcionamento da União Europeia”.

“A UE está pronta para flexibilizar a declaração política, de solidificar o caminho para uma parceria econômica mais próxima entre o bloco e o Reino Unido no futuro”, disse. O comentário é uma reposta a uma das propostas votadas no parlamento europeu, de implementar uma união aduaneira entre o país e o bloco. A proposta foi rejeitada duas vezes, mas atingiu uma margem muito pequena de diferença.

“Estamos prontos para uma série de opções, desde um acordo de livre comércio, para arranjos aduaneiros, para união aduaneira, e até uma Área Econômica Europeia. A abertura que mostramos pode ser apresentada, na mais pura clareza”, afirmou.

Juncker reafirmou que o cenário sem acordo é “muito provável”, corroborando com a fala de ontem do o negociador chefe da UE para o Brexit, Michel Barnier, que afirmou que este era um cenário no qual o bloco europeu estaria “pronto” para enfrentar.

Ainda segundo Juncker, o Reino Unido ainda precisa responder as seguintes questões: a proteção dos direitos dos cidadãos, a honra dos compromissos financeiros como Estado membro, e uma solução para a fronteira entre as Irlandas. “O Reino unido deve respeitar completamente a carta e o espírito do Acordo de Sexta-Feira”.

O presidente da Comissão Europeia disse ainda que o Conselho Europeu se reunirá com May na semana que vem, para ouvi-la e decidir como proceder. “Os princípios que vão guiar minhas ações estão claras. Eu vou trabalhar até o último minuto para evitar uma resolução sem acordo”.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com