Trump volta a defender verificação de antecedentes na compra de armas

Por Carolina Gama

São Paulo – O presidente norte-americano, Donald Trump, voltou a defender a verificação de antecedentes nos Estados Unidos como uma forma de evitar que pessoas que com problemas mentais tenham acesso a armas de fogo.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, viaja para Ohio e Texas acompanhado a primeira-dama Melania Trump / Foto: Casa Branca

“Estamos considerando a realização de verificações de antecedentes, já que não queremos que pessoas mentalmente instáveis tenham armas de fogo”, afirmou Trump a repórteres antes de partir para visitar El Paso, no Texas, e Dayton, em Ohio.

As duas cidades foram os palcos mais recentes de tiroteios nos Estados Unidos. No final de semana, um tiroteio em El Paso resultou na morte de 21 pessoas, enquanto em Dayton um atirador matou outras nove.

Ontem, em declarações na Casa Branca, Trump prometeu agir com uma solução urgente para os atos perpetrados pelo que chamou de monstros e completou que os Estados Unidos devem se posicionar contra o racismo, a intolerância e ideias de supremacistas brancos.

Falando aos repórteres hoje, Trump voltou a pedir uma lei de imigração mais forte, que deve estar vinculada ao projeto de lei de verificação de antecedentes para a compra de armas. Esse apelo já havia sido feito ontem pelo presidente norte-americano no Twitter após os tiroteios do final de semana.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com