Trump volta a criticar Fed e diz que nível atual dos juros torna dólar mais forte

Por Carolina Gama

São Paulo – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a aumentar a pressão sobre o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) ao afirmar que o nível atual da taxa de juros contribui com a valorização do dólar e prejudica grandes empresas do país.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Foto: Divulgação/ Casa Branca

“Como presidente, alguém poderia pensar que eu ficaria emocionado com o nosso dólar muito forte. Eu não! O alto nível da taxa de juros do Fed, em comparação com outros países, está mantendo o dólar elevado, tornando mais difícil para nossos grandes fabricantes como Caterpillar, Boeing, John Deere, nossas empresas automotivas e outros competir em igualdade de condições”, disse Trump no Twitter.

Essa não é a primeira vez que Trump apela por juros mais baixos como uma forma de estimular a economia norte-americana e as empresas do país. Repetidamente, ele tem criticado o Fed e seu presidente, Jerome Powell, por não realizar cortes mais profundos na taxa básica de juros dos Estados Unidos.

“Com cortes substanciais do Fed (não há inflação) e sem aperto quantitativo, o dólar tornará possível para as nossas empresas vencerem qualquer concorrência. Nós temos as maiores empresas no mundo, não há ninguém perto, mas infelizmente o mesmo não pode ser dito sobre o nosso Federal Reserve. Ele erra em cada passo do caminho, e nós ainda estamos ganhando. Você pode imaginar o que aconteceria se eles realmente acertassem?”, afirmou Trump em outra mensagem no Twitter.

Em sua reunião da semana passada, o Fed cortou a taxa de juros em 0,25 ponto percentual (pp), para a faixa entre 2,00% e 2,25% ao ano. Na ocasião, o banco central norte-americano também anunciou o fim da estratégia de redução gradual do balanço de ativos – hoje em cerca de US$ 3,8 trilhões – para agosto e não mais em outubro como era originalmente previsto.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com