Trump sugere que Irã atacou petroleiros no Golfo de Omã

Por Cristiana Euclydes

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump/ Foto: Divulgação/ Casa Branca

São Paulo – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou o Irã de estar por trás dos ataques realizados ontem a dois petroleiros no Golfo de Omã, reiterou que o país não pode ter armas nucleares e disse que pretende negociar com Teerã.

“O Irã fez isso e você sabe que eles fizeram isso porque você viu o barco”, disse Trump, em entrevista à “Fox News”, apontando para um vídeo divulgado pela Marinha dos Estados Unidos, que mostrou uma embarcação iraniana removendo uma mina não explodida ligada a um dos petroleiros atacados, de propriedade japonesa.

Trump disse que a mina tinha “Irã escrito em cima dela toda”, e que o país não queria deixar evidências para trás que comprovassem seu envolvimento. Segundo o presidente, os Estados Unidos “não vão levar isso de forma de leve”, sem dar mais detalhares sobre quais serão os próximos passos. “Vamos ver o que acontece”, disse ele.

Ontem, dois petroleiros foram atacados no Golfo de Omã, nas proximidades do Estreito de Ormuz, umas das principais rotas de transporte de petróleo do mundo. Teerã já havia ameaçado fechar o Estreito, mas Trump alertou o país a não tentar fazer isso. “Eles não vão fechar”, disse. “Se for fechado, não será fechado por muito tempo. E eles sabem disso”.

Por fim, Trump disse que pretende levar o Irã para a mesa de negociações, e que não tem como objetivo prejudicar o país. “Eu não estou buscando ferir o Irã, mas eles não podem ter armas nucleares”, afirmou. “Eles são uma nação de terror e eles mudaram muito desde que eu assumi como presidente, eu posso te dizer.”

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com