Trump nega ter usado linguagem ofensiva sobre origem de imigrantes

12/01/2018 17:10:36

Por: Pâmela Reis

São Paulo – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, negou os relatos da imprensa internacional que o acusam de ofender as origens de muitos imigrantes, afirmando que eles vêm de “países de merda”.

“A linguagem usada na reunião sobre o Daca foi dura, mas essa não foi a linguagem usada”, disse Trump no Twitter, em referência ao xingamento. “O que foi realmente difícil foi a proposta extravagante feita [por legisladores no encontro]”.

Os comentários ofensivos do presidente foram feitos numa reunião privada com um grupo de legisladores para discutir a política de imigração e um programa que protege parte deles da deportação, conhecido como “Daca”. Segundo fontes informadas sobre o encontro, Trump questionou por qual razão os Estados Unidos deveriam admitir pessoas da África, de onde vêm muitos dos inscritos para receber um green card.

“Por que deveríamos querer todas essas pessoas desses países de merda? Deveríamos receber pessoas de lugares como a Noruega”, disse o presidente, segundo fontes ouvidas pela agência de notícias “Dow Jones”. O xingamento foi reportado inicialmente pelo Washington Post. Trump também se mostrou contrário à concessão de status legal para pessoas do Haiti. Segundo uma das fontes, ele teria dito: “Para que queremos haitianos aqui?”.

Em uma segunda postagem no Twitter, Trump também negou a referência direta ao Haiti e disse ter uma boa relação com o país. “Eu nunca disse nada depreciativo sobre os haitianos; disse apenas que o Haiti é, obviamente, um país muito pobre e cheio de problemas”, escreveu o presidente.

“Eu nunca disse ‘tirem eles daqui’. [Isso foi] inventado por democratas. Tenho um relacionamento maravilhoso com haitianos. Provavelmente eu deveria gravar reuniões futuras – infelizmente, não há confiança”, acrescentou.

Deixar um comentário