Trump critica Fed e defende tarifas à China

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Foto: Divulgação/ Casa Branca

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou mais uma vez o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), pressionando-o a cortar a taxa básica de juros do país, e defendeu a aplicação de taxas à importação de produtos chineses.

“O Federal Reserve agiu rápido demais e agora está muito, muito atrasado. Muito ruim, muito a ganhar do lado positivo!”, disse Trump, no Twitter. Ele concordou ainda com a afirmação de que o Fed tem que fazer alguma coisa, pois é o banco central dos Estados Unidos, não do mundo.

Trump tem feito diversas críticas ao Fed e ao presidente da instituição, Jerome Powell, acusando-os de dificultar a expansão da economia do país ao manter os juros altos demais. Atualmente, a taxa básica de juros dos Estados Unidos está na faixa entre 2,00% e 2,25% ao ano.

Em outra mensagem no Twitter, Trump concordou com a afirmação de que a aplicação de tarifas a produtos chineses não prejudicou a economia norte-americana. “E estamos recebendo bilhões de dólares”, disse o presidente. “Quantias tremendas de dinheiro entrando nos Estados Unidos. As pessoas querem segurança!”, acrescentou ele, em uma terceira mensagem.

Ontem, o governo dos Estados Unidos anunciou que a aplicação de tarifas de 10% a produtos eletrônicos da China foi adiada de 1 de setembro para 15 de dezembro, e que a lista de itens sujeitos à taxa foi reduzida. Já estão em vigor taxas de 25% a cerca de US$ 250 bilhões em produtos importados chineses.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com