Tarifas em importados contribuíram para aumento de custos, diz Livro Bege

12/09/2018 18:50:21

Por: Carolina Gama / Agência CMA

São Paulo – A decisão do governo de Donald Trump de impor tarifas sobre importados, especialmente aço e alumínio, já começa aapresentar seus primeiros efeitos: o aumento de custos para empresas norte-americanas. Segundo o Livro Bege, relatório do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) sobre as condições econômicas em 12 macrorregiões do país, as sobretaxas contribuíram para o aumento do preço dos insumos, principalmente da indústria, até o final de agosto.

O documento indica ainda que os custos subiram mais do que os preços de venda. De maneira geral, o Livro Bege, mostra que o valor final de bens e serviços nos Estados Unidos continuaram a subir em um ritmo entre modesto e moderado na maioria das regiões analisadas, com alguns distritos apresentando
sinais de desaceleração. “Todos os distritos registaram pressões de custos bastante generalizadas, particularmente para materiais de construção e transporte de mercadorias”, diz o documento.

O protagonismo dos Estados Unidos nas disputas comerciais, além de impactar custos e preços, também afetou decisões de investimento das empresas norte-americanas. “Em geral, as empresas mantiveram-se otimistas em relação às perspectivas de curto prazo, embora a maioria dos distritos tenha manifestado preocupação e incerteza sobre as tensões comerciais – particularmente, mas não apenas, entre as indústrias. Vários distritos indicaram que tais preocupações levaram algumas empresas a reduzir ou adiar investimentos”, diz o Livro Bege.

Apesar do cenário incerto do lado comercial, o documento mostra que a economia dos Estados Unidos continuou crescendo em um ritmo moderado até o final de agosto. Já os gastos dos consumidores avançaram a uma taxa modesta no período, enquanto o turismo apresentou uma performance variada. Por setor, a indústria expandiu moderadamente na maioria dos distritos do país, enquanto os transportes tiveram uma performance robusta em alguns locais. A construção foi mista e a agricultura se enfraqueceu.

“A atividade de construção residencial foi mista, mas cresceu modestamente, no geral. No entanto, as vendas de casas foram um pouco mais baixas, em alguns casos devido à redução da demanda, em outros devido a estoques baixos. A construção de imóveis comerciais também foi mista, enquanto a atividade de vendas e locação expandiu-se modestamente. Os empréstimos cresceram em todo o país”, diz o Livro Bege.

Edição: Pâmela Reis (pamela.reis@cma.com.br)

Deixar um comentário