Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela ordena prisão de Maduro

10/04/2018 15:15:37

Por: Julieta Marino / Agencia CMA Latam

Nicolas Maduro 001

Presidente da Colômbia, Nicolás Maduro, fala com a imprensa após reunião da CELAC (Fabio Rodrigues Pozzebom /Agência Brasil)

Buenos Aires – O Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela, que realiza o trabalho no exílio, aprovou uma ação contra o presidente do país, Nicolás Maduro, e solicitou sua prisão.

O pedido de prisão foi feito em fevereiro pela procuradora geral da Venezuela, Luisa Ortega Díaz, também exilada, que apresentou evidências contra Maduro por seu relacionamento com a Odebrecht, empresa investigada na América Latina por pagamento de propinas.

De acordo com a decisão do Tribunal, “foram obtidas informações sobre várias obras que não foram concluídas e outras que nunca foram executadas no país e que foram contratadas com a empresa Odebrecht, cujo montante foi estimado em US$ 2,5 trilhões”.

O Supremo Tribunal foi destituído pela Assembleia Constituinte da Venezuela, mas continua a trabalhar no exílio, mesmo que suas determinações não sejam cumpridas pelo governo.

Tradução: Carolina Gama

Edição: Pâmela Reis (pamela.reis@cma.com.br)

Deixar um comentário