Superávit em conta corrente da eurozona deve cair, diz BCE

09/08/2018 14:13:29

Por: Carolina Gama / Agência CMA

Foto: Divulgação/BCE

São Paulo – O superávit em conta corrente da zona do euro deve diminuir nos próximos dois anos, pressionado pelo aumento nos preços do petróleo e por uma contribuição menos significativa da Alemanha para o saldo positivo, de acordo com relatório do Banco Central Europeu (BCE).

Segundo o documento, estes fatores devem provocar uma redução de 0,3 a 0,5 ponto porcentual (pp) na proporção do superávit em conta corrente da zona do euro em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) no final de 2020.

No primeiro trimestre deste ano, o superávit da conta corrente da zona do euro subiu para 3,6% do PIB, um nível considerado alto em termos históricos e maior do que os 3,5% do mesmo período do ano anterior, de acordo com o BCE.

“Para o futuro, o processo de reequilíbrio que está ocorrendo na zona do euro, bem como a evolução de seu ciclo econômico e as flutuações dos preços do petróleo, devem ajudar a reduzir o saldo atual do superávit em conta corrente”, disse o economista do BCE, Michael Fidora.

De acordo com o relatório, a estabilização do superávit da zona do euro também reflete um ajuste do saldo da conta corrente nos países da região, entre eles a Alemanha, cuja contribuição para o superávit em conta corrente da zona do euro diminuiu cerca de 0,3 pp do PIB desde o início de 2016.

Edição: Gustavo Nicoletta (g.nicoletta@cma.com.br)

Deixar um comentário