STJ nega habeas corpus de Laurence Casagrande, ex-presidente Cesp

19/07/2018 18:32:38

Por: Leandro Tavares / Agência CMA (leandro.tavares@cma.com.br)

São Paulo – A presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministra Laurita Vaz, negou o habeas corpus impetrado pela defesa do ex-secretário de Logística e Transportes de São Paulo e ex-presidente da Companhia Energética de São Paulo (Cesp), Laurence Casagrande Lourenço, acusado de desvios de verbas públicas da construção do Rodoanel Mário Covas.

Lourenço foi o principal alvo da operação Pedra no Caminho, deflagrada nodia 21 de junho pela Polícia Federal (PF) com o objetivo de prender 15 pessoassuspeitas de terem desviado mais de R$ 600 milhões da obra de construção do Rodoanel, durante a gestão de Geraldo Alckmin (PSDB) no governo paulista.

De acordo com a Ministério Público Federal (MPF), as irregularidades aconteceram na época em que Lourenço era presidente da Desenvolvimento Rodoviário (Dersa), e foram cometidas fraudes, superfaturamento e sobrepreço nos contratos firmados entre a Dersa e empreiteiras.

Os desvios teriam acontecido em cinco dos seis lotes da construção analisados pelo Tribunal de contas da União (TCU). Apenas no lote 2, os prejuízos aos cofres públicos somam mais de R$ 110 milhões.

Lourenço havia sido aprovado pelo conselho da Cesp em abril para ocupar o cargo de presidente da estatal paulista, em substituição a Mauro Arce.

Deixar um comentário