S&P reconhece ações do governo para melhorar condições fiscais

12/01/2018 09:30:13

Por: Eliane Leite

São Paulo – O Ministério da Fazenda defende que a agência de classificação de risco Standard & Poor’s reconhece as ações do governo para fortalecer o crescimento econômico e melhorar as condições fiscais do país nos próximos anos, apesar de ter rebaixamento a nota de crédito soberana de ‘BB’ para ‘BB-‘, mas alterado a perspectiva de negativa para estável.

Na avaliação da Pasta, a S&P corrobora com o governo em relação à necessidade e urgência da aprovação da reforma da Previdência e com o adiamento do reajuste e do aumento da contribuição previdenciária dos servidores públicos para a consolidação das contas públicas.

A agência atribui o sucesso na aprovação da medida do Teto de Gastos, da reforma Trabalhista, do programa de recuperação fiscal dos Estados, na reabertura do setor de óleo e gás, na reformulação das políticas de crédito do BNDES e na nova Taxa de Longo Prazo (TLP), além do sucesso da política monetária e solidez das contas externas, à justificativa para a melhora na perspectiva da nota de crédito, ressalta a Fazenda em nota.

Dessa forma, avalia que a aprovação da reforma da Previdência pode reverter o rebaixamento da nota de crédito brasileira. Nesse sentido, o governo reafirma que “mantém-se comprometido com a consolidação fiscal, que deve progredir com a agenda de reformas em debate no Congresso Nacional, e com a melhoria da produtividade e retomada do crescimento”.

“Sempre contamos com o apoio e com a aprovação das medidas necessárias para o país pelo Congresso Nacional e temos certeza que o mesmo continuará a trabalhar em favor das reformas e do ajuste fiscal fundamentais para o Brasil”, finaliza da Fazenda no comunicado.

Deixar um comentário