Só voltarei à TPP se termos forem melhores que os de Obama, diz Trump

13/04/2018 09:47:01

Por: Pâmela Reis / Agência CMA

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos (Divulgação/Conselho da União Europeia)

São Paulo – Os Estados Unidos querem revisar os termos da Parceria Transpacífica (TPP, na sigla em inglês), pacto comercial fechado entre países banhados pelo Oceano Pacífico, para que possam voltar a integrar o acordo, afirmou o presidente norte-americano Donald Trump.

“Só voltaremos a entrar na TPP se o acordo for substancialmente melhor do que o oferecido ao presidente [Barack] Obama”, escreveu Trump no Twitter. “Já temos acordos bilaterais com seis das 11 nações do TPP e estamos trabalhando em um acordo com o maior desses países, o Japão, que nos prejudicou muito no comércio por anos!”.

A TPP era uma das prioridades comerciais de Barack Obama e foi inicialmente fechada por 12 países, incluindo Japão e Estados Unidos, a fim de fazer frente à influência da China na Ásia. O pacto ainda não havia sido ratificado pelo Congresso norte-americano quando Trump, no início de seu mandato, retirou o país do tratado, alegando que os termos eram desfavoráveis.

Os outros 11 signatários seguiram em frente com a ratificação, mas o acordo perdeu parte da importância sem a participação da maior economia do mundo. Ontem, Trump deu meia volta e pediu a Robert Lighthizer, representante comercial do país, e Larry Kudlow, o diretor do Conselho Econômico Nacional da Casa Branca, que estudem a possibilidade de reentrar na TPP se os termos forem mais favoráveis.

A decisão acontece num momento de tensão comercial com a China. Os Estados Unidos têm criticado as barreiras de acesso ao mercado chinês e ambos os lados vêm adotando tarifas de importação.

Deixar um comentário