Senado aprova MP contra fraudes no INSS

Por Gustavo Nicoletta

Davi Alcolumbre
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre. (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

São Paulo – O plenário do Senado aprovou ontem à noite a Medida Provisória (MP) 871, que contém medidas de combate à fraude no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), por 55 votos a 12. O texto, que agora segue para sanção presidencial, deve proporcionar uma economia anual de R$ 10 bilhões aos cofres públicos, segundo cálculo do Poder Executivo.

Durante a sessão de ontem, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), agradeceu aos senadores por terem comparecido numa segunda-feira – dia em que quase nunca há sessão deliberativa no Senado – para votar a MP 871.

Ele também disse que a decisão de não colocar em votação – e, portanto, de deixar caducar – a MP 867, que fazia alterações no Código Florestal, foi dele, e não fruto de um acordo mais amplo entre partidos em prol da aprovação da MP 871.

“Eu, pessoalmente, como Presidente da Casa, manifestei o não aceite em relação à Medida Provisória 867, em virtude dos longos pronunciamentos dos Líderes em relação aos prazos que as medidas provisórias chegam ao Senado Federal”, disse Alcolumbre.

“Não houve, desta presidência, nenhum acordo em relação à devolução ou sequer à leitura da medida provisória que trata do Código Florestal”, acrescentou.

Gustavo Nicoletta / Agência CMA ([email protected])

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com