Sem mina de Brucutu, produção de minério de ferro da Vale cai 33,8%

Por Allan Ravagnani

São Paulo – A produção de minério de ferro da Vale caiu 33,8% no segundo trimestre, na comparação com o mesmo período do ano anterior, e 12,1% menor do que no primeiro trimestre deste ano, totalizando 64,1 milhões de toneladas.

minerio-de-ferro
Foto: Divulgação

Segundo a companhia, a queda se deu principalmente em função dos impactos decorrentes da ruptura da barragem de Brumadinho e de condições climáticas incomuns no Sistema Norte em abril e no início de maio.

PELOTAS

A produção de pelotas da Vale totalizou 9,1 milhões de toneladas, 29,3% menor do que no primeiro trimestre do ano passado e 25,5% abaixo da produção do primeiro trimestre deste ano, devido principalmente à parada total das plantas de pelotização do Sistema Sul, às fortes chuvas no Sistema Norte e Sudeste, bem como à manutenção nas proximidades das plantas de Tubarão.

NÍQUEL

A produção de níquel no segundo trimestre ficou 32% abaixo na comparação anual e 17,9% na comparação trimestral, alcançando 45 mil
toneladas. Segundo a empresa, a redução deveu-se, principalmente, às paradas de manutenção em Copper Cliff Nickel Refinery, em Sudbury, assim como nas refinarias de Clydach, Matsusaka e Long Harbour, além da menor produção de VNC.

CARVÃO

O total de carvão produzido no segundo trimestre foi de 2,4 milhões de
toneladas, número 17,5% menor na comparação anual, afetada pela menor qualidade de ROM que impactou o yield nas plantas de processamento, assim como o aumento de manutenções nas plantas.

COBRE

A produção de cobre somou 98,300 mil toneladas no trimestre, alta de 0,4% na comparação anual, praticamente em linha, principalmente, devido aos maiores teores na operação de Salobo e ao forte desempenho em Sudbury.

VENDAS

O volume de vendas de minério de ferro da Vale caiu 15,5% no segundo trimestre, na comparação anual, totalizando 61,9 milhões de toneladas no período. Na comparação com o trimestre anterior houve uma alta de 11,8%. No semestre, as vendas de minério totalizaram 117 milhões de toneladas, número 18,8% menor ante o mesmo período de 2018.

As vendas de pelotas caíram 33,2% no trimestre, também na comparação anual, totalizando 8,842 milhões de toneladas. Na comparação trimestral a queda foi de 28,2%. No semestre foram vendidas 26,355 milhões de toneladas, número 19,7% menor do que 2018.

O volume de vendas de cobre atingiu 95 mil toneladas no trimestre, 0,4% a mais na comparação anual e 5,1% na trimestral, reflexo de volumes maiores de produção e de inciativas comerciais para reduzir estoques.

Os volumes de vendas são menores em comparação aos de produção devido à diferença entre o cobre pagável e o cobre contido: parte do cobre contido nos concentrados é perdida no processo de fundição e refino; consequentemente, as quantidades pagáveis de cobre ficam aproximadamente 3,5% menores em relação aos volumes de produção.

As vendas de carvão caíram 16,6% no trimestre na comparação anual, somando 2,093 milhões de toneladas. Já as de níquel retraíram, 6.7% na base anual e subiram 14,3% na base trimestral, totalizando 57,5 mil toneladas.

GUIDANCE

Com a retomada das operações em Brucutu a Vale reafirmou seu guidance de vendas de minério de ferro para 2019 de 307-332 milhões de toneladas, como previamente anunciado, e informa que a expectativa atual é de que as vendas fiquem próximas ao centro da faixa.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com