Sánchez perde nova votação e Espanha tem 2 meses para escolher governo

Por Carolina Pulice

São Paulo – O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, perdeu a nova votação do processo de posse, e aproximou o país de novas eleições gerais.

Foto: FreeImages.com/ Victor Iglesias

Esta foi a segunda votação feita pelo Congresso em menos de uma semana, e a segunda a rejeitar a posse de Sánchez em seu novo mandato como líder do país. Desta vez, foram 155 votos contra, 124 votos a favor e 67 abstenções, um número maior de abstenções do que na votação de terça-feira.

Os votos contrários foram dos partidos Popular, Ciudadanos, Vox, Junts per Catalunya, e Canaria e Navarra. Unidas Podemos, que era cotado para ser o partido membro da coalizão junto com o partido de Sánchez, Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), se absteve mais uma vez.

Agora, o Congresso e Sánchez têm dois meses para apresentar e votar novas propostas de governo, incluindo um novo candidato ao cargo. Caso não seja concluído nenhum processo de posse, serão convocadas novas eleições gerais.

Em abril, o país passou por novas eleições e teve como resultado a maioria dos votos para o partido de Sánchez. Apesar disso, o primeiro-ministro não obteve maioria no Parlamento, e por isso precisava do apoio de outros partidos para formar um governo.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com