Safra de 2018 deve cair 6,8% e atingir 224,3 mi de toneladas, aponta IBGE

11/01/2018 13:00:57

Por: Allan Ravagnani

São Paulo – Em 2018, a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas foi estimada em 224,3 milhões de toneladas, o que representa uma retração de 6,8% em relação à safra de 2017, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em volume, o recuo na colheita deste ano deve ser de 16,3 milhões de toneladas em relação à do ano passado.

Em relação ao prognóstico anterior, houve um acréscimo de 4,8 milhões de toneladas (2,2%), devido às boas condições climáticas observadas em dezembro, que proporcionaram impactos positivos, principalmente na produção de soja (3,8%), milho 1a safra (3,1%) e arroz (2,1%).

Segundo Carlos Alfredo Guedes, pesquisador do IBGE, “em novembro, a estiagem prolongada tinha levado a um atraso no início do plantio, mas a abundância de chuvas em dezembro mudou esse quadro, levando a um ajuste nos prognósticos de área colhida e volume de produção do arroz, da soja e da primeira safra do milho”.

A queda estimada para a safra em 2018 em relação a 2017 deve-se às menores produções previstas para o milho (-15 milhões de toneladas) e para a soja (-2,7 milhões de toneladas), afirmou o IBGE.

Entre os cinco produtos de maior importância para a próxima safra, três devem apresentar variações negativas na produção: arroz em casca (-5,9%), milho 1a safra (-14,4%) e soja em grão (-2,4%). As possíveis variações positivas são: algodão herbáceo em caroço (4,7%) e feijão 1a safra (5,0%), estima o instituto.

Neste prognóstico, as informações de campo representaram 98,1% da produção nacional prevista, enquanto que as projeções responderam por apenas 1,9% do total agora estimado.

Edição: Eliane Leite (e.leite@cma.com.br)

Deixar um comentário