Riscos à economia formam consenso para corte de juros, diz Brainard, do Fed

Por Carolina Gama

São Paulo – O surgimento de riscos às perspectivas econômicas dos Estados Unidos nas últimas semanas fez com que vários membros do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) passassem a enxergar a possibilidade de corte da taxa de juros, segundo uma das diretoras da instituição, Lael Brainard.

Lael Brainard, membro da diretoria do Federal Reserve (Divulgação/Federal Reserve)

“Princípios básicos de gestão de risco em um ambiente de baixa taxa neutra de juros com o espaço para a política convencional comprimido argumentariam pelo afrouxamento do rumo esperado quando as ameaças se agravam”, disse Brainard em texto preparado para um discurso em Cincinnati.

Na decisão de política monetária desta semana, o Fomc manteve os juros inalterados na faixa entre 2,25% e 2,5%. Na coletiva de imprensa após a reunião, o presidente do Fed, Jerome Powell, disse que as incertezas às perspectivas econômicas aumentaram, deixando a porta aberta para futuros cortes de juros.

Brainard disse que, embora acredite que a economia norte-americana continue sólida, a incerteza aumentou desde o início de maio e impactando os investimentos das empresas, alarmando os mercados e pesando sobre as perspectivas para a economia global.

Ela não especificou quais seriam essas incertezas, mas o Powell já havia apontando para as disputas comerciais como um fator de risco para as perspectivas norte-americanas.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com