Representantes europeus lamentam decisão do Irã de deixar partes do acordo nuclear

São Paulo – Representantes europeus responderam à decisão do Irã de sair de partes do acordo nuclear de 2015, e afirmaram estar preocupados com os desdobramentos da decisão.

“Recebemos com grande preocupação a declaração feita pelo Irã sobre o acordo JCPoA. Continuamos completamente comprometidos com a preservação e implementação do acordo, chave para o alcance de uma arquitetura global nuclear de não proliferação, que é o interesse de todos”, afirmou em comunicado.

Além da preocupação, os representantes da União Europeia e os ministros de Relações Exteriores da França, Alemanha e Reino Unido rejeitaram o ultimato dado pelo governo iraniano para cumprir os acordos financeiros com o país.

Ontem, o governo iraniano concedeu 60 dias para que os países-membros do acordo – China, Rússia, França, Alemanha e Reino Unido – cumprissem os compromissos financeiros para proteger o país das sanções impostas pelos Estados Unidos. Se os compromissos não fossem cumpridos, o governo retomaria o enriquecimento de urânio, fator principal para a retomada da produção de energia e de armas nucleares.

“Rejeitamos qualquer ultimato e avaliaremos a conformidade do Irã com base no desempenho do país em relação aos seus compromissos com o acordo nuclear e com o Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares (NPT, na sigla em inglês)”, completou o texto.

Os representantes lamentaram as sanções impostas pelos Estados Unidos – como a do fim de isenções sobre o petróleo iraniano e de tarifas sobre o setor de metais do país – e disseram estar “completamente comprometidos com o aliviamento das sanções para o benefício da população iraniana”.

Carolina Pulice

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com