Receita de serviços interrompe 4 quedas e sobe 1,0% em nov ante out

12/01/2018 10:26:51

Por: Olívia Bulla / Agência CMA

São Paulo – A receita real de serviços, que se refere à evolução do volume da atividade no setor em termos reais, descontada a inflação (deflacionado), interrompeu quatro meses seguidos de queda e subiu 1,0% em novembro em relação a outubro. Na comparação com um ano antes, o recuo foi de 0,7%, mantendo a sequência de taxas negativas desde abril de 2015. Com isso, a receita real do setor acumula retrações de 3,2% em 2017 e de -3,4% em 12 meses até novembro.

Já a receita nominal de serviços teve alta de 1,2% em novembro ante outubro e cresceu 4,3% em relação a novembro de 2016. Com isso, a receita nominal do setor acumula altas de 2,3% em 2017 e de 1,9% em 12 meses, até novembro. Os dados fazem parte da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Quanto aos resultados por atividade, nenhum dos cinco segmentos analisados registraram variação negativa na receita real em novembro em relação a outubro. As maiores altas, em termos percentuais, ficaram com os segmentos de serviços prestados às famílias e de serviços de informação e comunicação, que cresceram 0,9%, cada.

Também registraram alta na atividade, em base mensal, os serviços profissionais, administrativos e complementares (+0,2%); os serviços de transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio (+0,6%), enquanto outros serviços ficaram estáveis (0,0%). Já o agregado especial das atividades turísticas também subiu 0,9%.

Na comparação anual, a receita real subiu em dois dos cinco segmentos registrados. São eles: serviços prestados às famílias (+1,4%) e transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio (+6,5%). Em contrapartida, houve queda em serviços de informação e comunicação (-0,7%); serviços profissionais, administrativos e complementares (-6,5%); e outros serviços (-7,7%). Ainda na mesma base de comparação, as atividades turísticas recuaram 6,6%.

Edição: Eliane Leite (e.leite@cma.com.br)

Deixar um comentário