RADAR: Mercado estará atento à leitura de relatório da Previdência

Por Allan Ravagnani

São Paulo – Os investidores trabalharão hoje à espera da leitura do voto complementar do relator Samuel Moreira (PSDB-SP) na comissão especial da reforma da Previdência na Câmara, que deve ocorrer à tarde.

Ainda há negociações a serem feitas. A idade mínima de aposentadoria será de 65 anos para homens e 62 para mulheres e não será permitido o acúmulo de pensão e aposentadoria integrais. Mas há muito ainda por ser debatido pela manhã.

A bancada do PSL quer tirar do texto a idade mínima de 55 anos para policiais federais e rodoviários. Segundo a colunista Mônica Bergamo, da “Folha”, a bancada ameaça retirar os 22 votos a favor da reforma caso as regras para policiais não sejam amenizadas.

Os professores querem garantir aposentadoria a partir dos 57 anos, com o último salário da carreira integral e garantia de reajuste junto a quem está na ativa. No texto atual a idade mínima é de 60 anos.

Há também o debate sobre incluir Estados e municípios na reforma. Maia e Alcolumbre trabalham na articulação, especialmente com governadores nordestinos, que tentam trazer alguns votos da oposição.

A Polícia Federal indiciou 3 candidatas do PSL envolvidas no esquema de candidaturas laranjas do partido nas eleições de 2018. Jair Bolsonaro não cogita demissão, mas afirmou, por meio do porta-voz Otávio do Rêgo Barros, que “reconhece o trabalho do ministro Marcelo Álvaro Antônio na pasta do Turismo”.

O segundo filho do presidente, vereador Carlos Bolsonaro, disparou ontem contra o general Augusto Heleno e o Gabinete de Segurança Institucional. “Por que acha que não ando com seguranças”, disse no Twitter. “Principalmente aqueles oferecidos pelo GSI? Estão subordinados a algo que não acredito. Tenho gritado em vão há meses e infelizmente sou ignorado. Estou sozinho nessa”, completou.

O acordo entre o Mercosul e a União Europeia prevê que os europeus reduzam tarifas de importação antes dos sul-americanos. Cada categoria de produto terá uma regra específica. Na indústria, o bloco europeu tem até dez anos para eliminar as tarifas de importação para 100% dos manufaturados. Os membros do Mercosul terão dez anos para zerar as tarifas de 72% dos produtos industrializados e mais cinco anos para atingir o patamar de 90,8%.

Segundo a TV Globo, a França ameaça não assinar o acordo caso o Brasil não se comprometa com a redução do desmatamento da Amazônia.

A Light vai fazer uma oferta de 111,111 milhões de ações ordinárias, sendo a distribuição primária (follow on) de 100 milhões de novas ações a serem emitidas, e a distribuição secundária de, inicialmente, 11,111 milhões de ações de titularidade da Cemig.

O Bradesco celebrou acordo para encerrar ação coletiva ajuizada por investidores na Corte de Nova York, sujeitando-se ao pagamento de US$ 14,5 milhões para investidores que adquiriram suas American Depositary Shares (ADS).

A BRF negou ter recebido oferta por ativos no Oriente Médio. Segundo a empresa, ela está atenta às oportunidades, especialmente por meio de parcerias que não alterem o ritmo de redução da dívida. Ontem o “Valor Econômico” noticiou que a companhia recebeu oferta da ordem de US$ 350 milhões (R$ 1,3 bilhão) por ativos na região.

O Grupo Raia Drogasil (RD) informou que a aquisição de 100% da Drogaria Onofre foi concluída, e que a incorporação da rede de farmácias será submetido aos acionistas da companhia na assembleia geral extraordinária que será realizada em 1 de agosto.

A Eletrobras informou que concluiu a transferência de sua participação de 49,00% na Sociedade de Propósito Específico (SPE) Amazônia – Eletronorte Transmissora de Energia.

A Petrobras Distribuidora fez o pré-pagamento dos Termos de Compromissos Financeiros decorrentes do acordo de obrigações recíprocas celebrado com a Petros, Petrobras e entidades sindicais em 2006.

A BR também recebeu a 14 parcela, no valor de R$ 127,1 milhões, referente aos Instrumentos de Confissão de Dívidas (ICDs) da Eletrobras e suas controladas distribuidoras de energia.

O Banco Santander reduziu, de 8,99% para 7,99%, a taxa de juros para crédito imobiliário, além do prazo máximo de financiamento que aumentará para até 35 anos. A redução, no entanto, terá duração de dois meses de prazo, se encerrando no dia 31 de agosto de 2019.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com