RADAR DO DIA: Mercados devem seguir ventos externos e reunião do Mercosul

São Paulo – A maioria dos principais índices acionários ao redor do mundo opera no terreno negativo com o sentimento de cautela após a fala do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que ontem indicou dificuldades em finalizar um acordo com a China, e que pode tarifar novos produtos daquele país.

O presidente Bolsonaro e ministro Paulo Guedes vão participar da cúpula dos chefes de Estado do Mercosul, na Argentina. Bolsonaro almoça com Macri depois concede entrevista coletiva. O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto participa da comitiva.

Guedes disse ontem que o governo deve liberar R$ 42 bilhões do FGTS, correspondente a 35% das contas ativas, serem sacados no mês de aniversário dos correntistas. No caso do PIS/Pasep, ele prevê que R$ 21 bilhões ficarão disponíveis, mas só R$ 2 bilhões devem ser efetivamente retirados pelos trabalhadores.

O presidente do Supremo, Dias Toffoli, suspendeu o andamento dos processos instaurados sem supervisão da Justiça que se baseiem em dados recebidos de órgãos de fiscalização e controle como Fisco, Coaf e Banco Central. A decisão está de pé até 21 de novembro, quando o STF julgará a constitucionalidade do compartilhamento, com o Ministério Público, de dados bancários e fiscais.

A decisão favoreceu o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), autor do pedido no Supremo.

Ontem, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, em campanha para ser reconduzida ao cargo, endossou apoio à força-tarefa da Lava Jato.

A Corregedoria do Ministério Público, no entanto, afirmou que “sem adiantar qualquer juízo de mérito, observa-se que o contexto indicado assevera eventual desvio na conduta de Membros do Ministério Público Federal, o que, em tese, pode caracterizar falta funcional”, afirmou em texto o corregedor Orlando Rochadel Moreira.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) homologou o termo de compromisso entre a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) e a Amazonas Energia para viabilizar o repasse da Reserva Global de Reversão (RGR) para a distribuidora, no âmbito da medida provisória (MP) 855/2018.

O conselho da Localiza aprovou a emissão de R$ 300 milhões em debêntures com vencimento em julho de 2025. Cada debênture terá valor unitário de R$ 1 mil, com direito a juro remuneratório correspondente às taxas médias acumuladas dos Depósitos Interfinanceiros de um dia (DI). Os recursos serão utilizados para a recomposição de caixa da Localiza Fleet.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com