RADAR: Atenção a Vale, Petrobras e Guedes na CCJC

São Paulo – Os investidores devem monitorar de perto a participação do ministro da Economia, Paulo Guedes, em audiência da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) na Câmara dos Deputados, a partir das 14h.

O grupo é o primeiro a analisar a reforma da Previdência, e a presença de Guedes ganha um caráter simbólico por causa da tensão recente entre o presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Este atrito azedou o clima no Congresso e inclusive fez com que o presidente da CCJC, deputado Felipe Francischini (PSL-PR), adiasse a escolha de um relator para a proposta de reforma da Previdência, sob a justificativa de dar tempo para se apaziguar os ânimos e aumentar a margem para a admissibilidade do projeto.

No lado dos indicadores, a ata do Comitê de Política Monetária (Copom) detalhou que o grupo quer esperar passar os efeitos dos choques à economia no ano passado – provocados pela greve de caminhoneiros e pela incerteza política – para fazer uma avaliação mais precisa sobre o rumo da política monetária.

O comitê também espera uma aceleração da inflação em 12 meses entre os meses de abril e maio, mas considera que a taxa voltará à trajetória esperada em encerrará o ano dentro dos níveis previstos. A ata da última reunião do Copom mostrou também que, embora os membros do grupo possuam visões diferentes sobre os riscos ao cenário de inflação, todos consideram que a taxa tem as mesmas chances de ficar acima ou abaixo do previsto.

A prévia da inflação oficial no país, medida pelo Indice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), subiu 0,54% em março – a maior taxa para o mês desde 2015 (+1,24%). O resultado mensal ficou acima da mediana das expectativas do mercado financeiro, de +0,49%, conforme o Termômetro CMA. Em 12 meses, a alta é de 4,18% – também acima da mediana das estimativas, de +4,13%.

Em âmbito corporativo, a diretoria da Petrobras decidiu ontem instituir um intervalo de pelo menos 15 dias para os reajuste nos preços do óleo diesel.

Até então, a empresa podia fazer alterações diárias no valor do combustível, embora o último reajuste tenha ocorrido em 22 de março, quando a empresa definiu um preço de R$ 2,1432 para o litro do diesel.

A Petrobras também anunciou que a BR Distribuidora deve implantar em 90 dias um cartão de pagamentos que permitirá aos caminhoneiros comprar litros de diesel por um preço fixo nos postos com a bandeira da companhia.

Além disso, a Vale anunciou que a produção de minério de ferro atingiu 100,988 milhões de toneladas no quarto trimestre do ano passado, um aumento de 8,2% em relação ao mesmo período do ano anterior. No acumulado do ano, a produção da commodity aumentou 4,9% frente ao mesmo período de 2017 e atingiu 384,639 milhões de toneladas – resultado que, segundo a Vale, ficou em linha com o estimado para o período.

A Vale também disse que a ruptura da barragem de rejeitos de mineraçã em Brumadinho (MG) e as consequentes decisões judiciais que restringiram as atividades da companhia após o incidente exercem um efeito negativo de 92,8 milhões de toneladas por ano sobre a produção de minério de ferro da mineradora – ou o equivalente a um quarto das 384,639 milhões de toneladas produzidas em 2018.

Em outros setores, o conselho de administração da BR Malls aprovou o pagamento de R$ 55 milhões em juros sobre capital próprio (JCP), equivalente a um valor bruto de R$ 0,0652335815057568 por ação em circulação no mercado.

O conselho de administração do Pão de Açúcar aprovou proposta de pagamento de R$ 192,4 milhões em juros sobre capital próprio (JCP), o que equivale a um valor bruto de R$ 0,679223778 por ação ordinária e R$ 0,747146155 por ação preferencial.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com