RADAR: Atenção a reuniões de Bolsonaro e ações da Vale

São Paulo – Os investidores devem ficar atentos à série de reuniões do presidente Jair Bolsonaro para tentar montar uma base aliada no Congresso. Ele conversará com presidentes do PRB, do PSB, do PSDB, do PP, do DEM e do MDB.

A conversa ocorre diante de sinais claros de dificuldade na tramitação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados. Ontem, o ministro da Economia, Paulo Guedes, participou de uma audiência na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) e enfrentou um clima hostil, com amplo questionamento inclusive de partidos mais ao centro do espectro político.

A oposição também apareceu com força, e o debate foi encerrado antes de todos os inscritos poderem questionar o ministro após uma troca de ofensas entre Guedes e o deputado Zeca DirceU (PT-PR).

Em âmbito corporativo, a Vale, o governo do Estado de Minas Gerais, e alguns municípios mineradores firmaram acordos que preveem aportes financeiros da empresa como compensação pelas perdas de arrecadação em função da paralisação de unidades da extração da Vale na região.

A administradora de shoppings centers Multiplan anunciou que passa a deter 18,79% de participação da startup Delivery Center Holding, que faz entregas, mediante exclusividade na operação de centrais de entregas nos 18 shopping centers atualmente administrados pela companhia, além de aporte de R$ 12 milhões.

A Minerva exerceu a opção de resgate do total dos bonds de dívida emitidos no exterior no valor de US$ 70,483 milhões, sendo que o valor total pago foi de US$ 72,025 milhões, o que inclui a taxa de juros de 8,75%.

O conselho de administração da TIM nomeou o italiano Pietro Labriola como novo presidente da companhia, cargo que ele ocupará em conjunto com sua posição de membro do conselho de administração. Labriola assume o lugar de Sami Foguel, que deixa a empresa.

O Ministério da Agricultura (MAPA) instituiu um comitê para programas de autocontrole, atendendo a uma demanda da bancada do agronegócio, que vai mudar o sistema de inspeção de qualidade na produção agropecuária, no qual o fabricante será o responsável pela mercadoria que coloca no mercado.

Edição: Gustavo Nicoletta ([email protected])

Compartilhe com seus amigos