RADAR: Atenção a Previdência, BC e declarações pré-G-20

São Paulo – A leitura do parecer sobre a reforma da Previdência, que estava prevista para esta manhã, foi adiada para terça-feira, o que deve afetar negativamente o humor dos investidores no início do pregão. .

O Banco Central (BC) também deve chamar atenção do mercado após ter reduzido previsões para o crescimento da economia neste ano e diminuído as projeções de inflação de 2019 a 2021. A partir das 11h o presidente da instituição, Roberto Campos Neto, falará sobre o assunto em entrevista coletiva.

Além disso, ontem o BC decidiu reduzir a alíquota do compulsório bancário sobre recursos a prazo em 2 pontos percentuais, de 33% para 31%. A alteração aproxima mais a alíquota dessa modalidade de recolhimento aos níveis históricos praticados nos anos anteriores à crise de 2008, segundo a instituição, e implicará redução de R$ 16,1 bilhões no recolhimento. A mudança entra em vigor em 1 de julho.

Também devem contribuir para a flutuação do mercado eventuais comentários de autoridades do G-20 (grupo que reúne economias mais industrializadas e países emergentes) nesta quinta-feira – dia que antecede o início da reunião de cúpula do grupo no Japão. O presidente Jair Bolsonaro é um dos participantes.

Em âmbito corporativo, o Grupo Cassino, controlador do Grupo Pão de Açúcar (GPA) apresentou ao conselho de administração da companhia uma proposta de simplificação de sua operação na América Latina.

A Via Varejo informou que Michel Klein foi eleito novo presidente do conselho de administração da empresa.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com