RADAR: Atenção a Maia e nova queda em PMIs

São Paulo – Os investidores devem reagir a declarações dadas pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) que diminuem a percepção construída ao longo da semana passada, de harmonia entre os chefes dos Poderes.

Segundo Maia, ninguém presente na reunião da semana passada para firmar o chamado pacto entre Poderes leu o documento que o Planalto apresentou. O acordo foi uma das razões que ajudou a fortalecer o Ibovespa e o real nos últimos pregões.

“Acho que o Onyx [Lorenzoni] avançou na informação sem uma construção política amarrada. Ele entregou um documento, ninguém leu, e ficou parecendo para a sociedade e a imprensa que a gente fechou aquele pacto em cima daquele texto. Zero de verdade nisso”, disse Maia em entrevista ao jornal “O Globo”.

Maia também acredita na aprovação da reforma da Previdência, mas indicou que ela pode economizar menos do que o Planalto defende e, com isso, levar o ministro da Economia, Paulo Guedes, a cumprir a promessa feita recentemente, de deixar o cargo.

Em entrevista ao jornal “O Estado de S. Paulo”, Maia foi questionado se as declarações do ministro Paulo Guedes, de que renunciará se a nova Previdência se transformar numa “reforminha”, ajudam na tramitação da medida. Ele respondeu: “A gente que está na política há muitos anos sabe que ninguém é insubstituível.”

Entre os indicadores, os índices dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade industrial do Japão, da zona do euro e da Alemanha indicaram contração no setor nestas regiões, enquanto o indicador sobre a atividade industrial da China ficou perto da estabilidade, sugerindo que permanece a fraqueza na economia diante principalmente dos receios com a guerra comercial entre os chineses e os Estados Unidos.

No setor corporativo, a Suzano pagou R$ 2,019 bilhões para resgatar de forma antecipada e integral as debêntures da companhia com vencimento em 7 de janeiro de 2020. O valor pago inclui tanto o valor do principal da dívida quanto os juros devidos aos detentores dos papéis. A empresa disse que o resgate antecipado está em linha com as políticas de gerenciamento de dívida da Suzano.

A Petrobras começou a fase de divulgação da venda da participação que possui no Polo Recôncavo e no Polo Rio Ventura, ambos na Bahia. Ambos são conjuntos de concessões terrestres e os ativos à venda incluem instalações compartilhadas de escoamento e tratamento de produção.

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), maior acionista da Light, disse que a subsidiária estuda fazer uma oferta primária de ações e usar os recursos para reduzir a própria dívida. Ao fim do primeiro trimestre, a dívida da Light era de R$ 8,2 bilhões, ou 3,7 vezes o ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização).

O preço das ações da Comgás para o leilão da oferta pública de ações (OPA) ficou definido em R$ 83,16 para cada ação.

O conselho diretor do Banco do Brasil (BB) aprovou a distribuição de R$ 476,6 milhões aos acionistas a título de remuneração em juros sobre capital próprio (JCP).

A Eletrobras concluiu a transferência das ações de quatro Sociedades de Propósito Específico (SPE) para a Transmissora Aliança de Energia Elétrica (Taesa).

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com