Produção de minério cai e Rio Tinto corta previsão para o ano

Por Carolina Pulice

São Paulo – A produção de minério de ferro da Rio Tinto encolheu 5,79% no segundo trimestre em relação ao mesmo período do ano passado, para 68,14 milhões de toneladas.

minerio-de-ferro
Foto: Divulgação

Na mina de Pilbara, principal operação de extração de minério de ferro da Rio Tinto, a produção da mineradora foi de 79,7 milhões de toneladas, o que representa queda de 7,0% em relação ao segundo trimestre de 2018 e alta de 5% na comparação com o primeiro trimestre deste ano. No primeiro semestre desde ano, a produção foi de 155,7 milhões de toneladas, 8% menor do que no mesmo período em 2018.

De acordo com a companhia, os impactos do ciclone Verônica e o incêndio em Cape Lambert ainda foram sentidos no segundo trimestre deste ano. No entanto, todos os reparos foram completados.

Segundo a projeção para 2019, as entregas de Pilbara devem ser na faixa de 320 e 330 milhões de toneladas, menor do que a projeção anterior, da faixa
de 333 e 343 milhões de toneladas. “A projeção vai continuar dependente do clima. A principal manutenção deve ocorrer em outubro, como foi mostrado na projeção anterior”, completa o relatório.

No segundo trimestre de 2019, as vendas totais de minério de ferro da Rio Tinto somaram 85,42 milhões de toneladas – ou 3,48% a menos do que no mesmo período de 2018. As vendas de Pilbara no primeiro trimestre de 2019 foram de 71,38 milhões de toneladas, 2,86% menor do que no mesmo período em 2018.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com