Produção da Opep sobe em maio puxada por sauditas, diz AIE

13/06/2018 10:04:16

Por: Pâmela Reis / Agência CMA

Divulgação/Shell

São Paulo – A produção de petróleo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) subiu para 31,69 milhões de barris por dia (bpd) em maio, após os 31,64 milhões de bpd de abril, impulsionada pelo aumento da oferta da Arábia Saudita, do Iraque e da Argélia, que compensaram quedas na Nigéria e na Venezuela.

Segundo o relatório mensal da Agência Internacional de Energia (AIE), a Arábia Saudita, maior produtor da Opep, ampliou o fornecimento de 9,92 milhões de bpd para 10,02 milhões de bpd, mas ainda assim continua produzindo abaixo do teto estabelecido pelo acordo de corte de produção fechado entre 12 membros da Opep e outros dez países parceiros.

A taxa de conformidade dos membros da Opep com o corte recuou de 174% em abril para 158% em maio, mas ainda está acima de 100%, indicando que os países do cartel estão cortando uma parcela maior que a prometida de seu fornecimento. A taxa da Arábia Saudita está em 108%.

Já a taxa de conformidade dos dez signatários do acordo que não fazem parte da Opep, liderados pela Rússia, foi de 60% em maio, uma queda ante os 76% de abril, diz o relatório da AIE, indicando que os países estão cortando menos que o combinado. A produção do grupo subiu de 18,44 milhões de bpd para 18,53 milhões de bpd na mesma base de comparação.

O acordo prevê a retirada de 1,8 milhão de barris por dia do mercado até o fim deste ano. No dia 22 de junho, os signatários se reúnem em Viena para decidir se vão afrouxar os cortes ou não, uma vez que os preços do petróleo já se recuperaram consideravelmente desde a implementação da medida.

Deixar um comentário