Prioridade não é IR e sim reforma da Previdência, diz Cintra

10/01/2019 15:14:37

Por: Priscilla Oliveira / Agência CMA

Posto da Previdência Social (Foto: Marcos Santos/USP Imagens)

Brasília – A mudança nas alíquotas do Imposto de Renda (IR) não é a prioridade para o governo e sim a reforma da Previdência, afirmou o secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra, durante visita ao Tribunal de Contas da União (TCU).

“A reforma do imposto de renda está na pauta, mas não é prioridade imediata. A prioridade é a reforma da Previdência. O que me dá um tempo para desenvolver um projeto que envolva não só o imposto, mas também uma reforma tributária”, afirmou o secretário.

Segundo ele, o governo quer fazer uma desoneração de forma “ampla e sistêmica” para garantir a redução do desemprego. Questionado sobre as críticas que foram feitas à desoneração realizada no governo anterior e que não foi totalmente eficiente, Cintra respondeu que “tudo é uma questão de como as coisas são feitas.

“A mesma medida se for mal implementada pode ter um impacto indesejado. A desoneração que aconteceu foi muito em cima de demandas especificas, setoriais. O que estamos trabalhando é na desoneração de forma ampla e sistêmica. O impacto ser muito maior e positivo”, explicou Cintra.

Em relação a uma compensação que teria que ser feita para realizar as desonerações, o secretário especial da Receita Federal disse que existem várias maneiras de se compensar, porém, não existe a possibilidade de que seja retomada a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF).

“A compensação pode ser substituição no faturamento de empresas, em um atributação adicional em outras bases, existe uma gama de alternativas. Sempr ecomo meta de não aumentar a carga tributária. O presidente determinou que busquemos a racionalização e tendo em vista o ajuste fiscal e a redução da carga, portanto, a CPMF é a antítese de tudo”.

Priscilla Oliveira / Agência CMA

Edição: Leandro Tavares (leandro.tavares@cma.com.br)

Deixar um comentário