Previsão de crescimento do Brasil em 2019 cai para 1,4%

São Paulo – A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) reduziu a previsão de crescimento do Brasil neste ano e no próximo, e afirmou que ainda há risco de piora neste cenário caso o governo fracasse em aprovar e implementar reformas econômicas.

A OCDE diminuiu a estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2019 de 1,9% para 1,4%. A previsão para 2020 também caiu, mas em ritmo menos intenso – de 2,4% para 2,3%.

“Os riscos estão relacionados principalmente à implementação das reformas. O panorama político fragmentado e, por vezes, a relação desafiadora entre os diferentes ramos do governo estão dificultando a construção de um consenso político para reformas fundamentais”, disse a OCDE em relatório.

“Se o Congresso não aprovar a ambiciosa agenda de reformas do Executivo, o teto de gastos não será cumprido em 2020, provavelmente resultando em custos de financiamento mais elevados, crescimento mais baixo e, possivelmente, um retorno à recessão”, acrescentou o órgão.

“Por outro lado, esforços voltados às reformas, além da previdência, urgentemente necessária, poderiam melhorar significativamente o clima de negócios e levar a um crescimento mais forte, inclusive para exportações”, avaliou.

A OCDE também ressaltou que o aumento das tensões no comércio mundial é outro elemento que pode impedir uma expansão econômica mais intensa do Brasil, “uma vez que a China e os Estados Unidos são os dois principais parceiros comerciais” do País.

“Inflação baixa, salário mais forte e menor desemprego sustentarão o consumo, e o investimento privado terá um crescimento visível em 2019 na medida em que as reformas avançam. Reformas estruturais, além da Previdência, fortalecerão o crescimento em 2020”, disse a OCDE.

Gustavo Nicoletta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com