PIB dos EUA cresce 3,1% no 1º tri em taxa anualizada

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – O Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos cresceu 3,1% no primeiro trimestre de 2019 em relação ao trimestre imediatamente anterior em termos anualizados, de acordo com a segunda leitura divulgada pelo Departamento do Comércio do país.

O relatório revisa para baixo a leitura preliminar, que mostrava alta de 3,2% no PIB norte-americano, mas vem acima das previsões dos analistas, que esperavam alta de 3,0%. O indicador mostra que o crescimento econômico acelerou em relação ao quarto trimestre do ano passado, quando o PIB norte-americano cresceu 2,2% em base anualizada.

A revisão negativa no crescimento do trimestre ante a leitura anterior reflete a revisão para baixo nos investimentos fixos não residenciais e nos investimentos privados em estoques e a revisão para cima nas importações, o que foi em grande parte compensado por revisões em alta nas exportações e nos gastos pessoais com consumo.

A aceleração em relação ao trimestre anterior reflete a alta nos gastos do governo estadual e municipal, acelerações no investimento em estoques privados e nas exportações, e uma queda menor no investimento residencial.

Tais movimentos foram compensados em parte por desacelerações no investimento fixo não residencial e nos gastos pessoais com consumo, e uma queda nos gastos do governo federal. As importações recuaram.

Os gastos pessoais com consumo tiveram alta de 1,3% no primeiro trimestre em base anualizada (revisão de +0,1 ponto percentual ante a primeira leitura), após o aumento de 2,5% no quarto trimestre. Os investimentos ganharam força, passando de 3,7% para 4,3% (revisão de -0,8 pp), e os gastos públicos cresceram 2,5% (+0,1 pp), após a queda de 0,4% no quarto trimestre.

O índice de preços para os gastos pessoais (PCE), usado pelo banco central norte-americano como referência para inflação, subiu 0,4% no primeiro trimestre em base anualizada (revisão de -0,2 pp), após alta de 1,5% no quarto trimestre. O núcleo do PCE, que exclui do cálculo preços de alimentos e energia, teve alta de 1,0% (revisão de -0,3 pp), após aumento de 1,8% nos três meses anteriores.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com