Parlamento britânico rejeita acordo do Brexit pela terceira vez

Fachada da residência oficial do primeiro-ministro britânico/Foto: Divulgação

São Paulo – O parlamento britânico rejeitou pela terceira vez o acordo de separação do Reino Unido da União Europeia (UE), processo conhecido como Brexit, aumentando as chances de o prazo de separação ser ampliado mais uma vez diante da falta de consenso na Câmara dos Comuns.

Apesar da oferta da primeira-ministra Theresa May de deixar o cargo caso o pacto fosse aprovado, os legisladores rejeitaram a proposta por 344 votos a 286. Isso significa que o Reino Unido deverá deixar a UE em 12 de abril. Originalmente, a partida estava marcada para hoje, mas as autoridades europeias atenderam um pedido britânico de adiamento.

Em declaração logo após a votação, May, lamentou a decisão do parlamento de barrar seu acordo. “Lamento mais uma vez que o parlamento tenho
ignorado o desejo da população e rejeitado o acordo de saída mais uma vez”, afirmou.

Diante da continuidade do impasse, o governo britânico tem ainda a opção de uma separação sem acordo ou pedir à UE uma prorrogação maior do prazo do divórcio, que pode chegar até o final deste ano. Logo após o fim da
votação de hoje, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, convocou uma cúpula sobre o Brexit para 10 de abril.

Em busca de um consenso, o parlamento britânico deve realizar uma nova
votação na segunda-feira em uma tentativa de obter maioria para alternativas ao Brexit. “O parlamento deve buscar novo consenso sobre o Brexit na segunda-feira”, anunciou May após a votação.

Falando após a votação, o líder da oposição britânica, o trabalhista Jeremy Corbyn, defendeu a convocação de eleições gerais caso o impasse em torno do Brexit continue.

“Está claro com a votação de hoje que a maioria quer um acordo melhor. O acordo atual precisa mudar e a primeira-ministra [Theresa May] precisa
entender isso. Do contrário, sugiro a convocação de eleições gerais”,
afirmou Corbyn.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com