Oferta de petróleo fora da Opep deve crescer em 2018, diz cartel

12/06/2018 14:34:05

Por: Cristiana Euclydes / Agência CMA

Petróleo

Barris de petróleo. (Ian Burt/Flickr)

São Paulo –  A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) revisou para cima a projeção de crescimento da oferta da commodity nos países que não integram o cartel para este ano, citando a maior
expectativa de produção nos Estados Unidos, Rússia e China. A previsão para a demanda ficou inalterada.

Segundo relatório mensal da Opep, a oferta de petróleo produzido fora do cartel deve crescer em 1,86 milhão de barris por dia em 2018 na comparação com 2017, somando 59,75 milhões de bpd. O dado representa uma revisão positiva de 130 mil bpd em relação ao relatório do mês passado. O cartel não
divulga projeções para a oferta de seus próprios membros.

De acordo com a Opep, o crescimento da produção nos Estados Unidos para este ano foi revisado para cima em 68 mil bps, para 15,96 milhões de bpd. Para a Rússia, a projeção de oferta subiu em 28 mil bpd, para 11,07 milhões de bpd e para a China houve alta de 20 mil bpd, para 3,90 milhões de bpd. Por
outro lado, houve revisões para baixo na oferta esperada do Brasil, Gana, Noruega e Malásia.

Para o segundo semestre de 2018, a Opep prevê que a incerteza vai aumentar nos mercados de petróleo, apesar da alta nos preços este ano ante o ano passado. “Quedas nos estoques de petróleo, demanda saudável de petróleo e acontecimentos geopolíticos apoiaram a tendência de alta [de preços]”, diz o relatório. Porém, “recentemente, os futuros de petróleo perderam algum impulso em meio à incerteza, já que os investidores se preparam para que mais oferta retorne ao mercado”.

Com relação à demanda global, a Opep manteve sua projeção praticamente inalterada para este ano, e espera crescimento de 1,65 milhão de barris por dia (bpd), para uma média de 98,85 milhões de bpd. De acordo com o cartel, a maior demanda dos Estados Unidos foi ofuscada pela desaceleração na procura na
América Latina e no Oriente Médio.

Deixar um comentário