OCDE vê tensão comercial mesmo se houver acordo EUA-China

Laurence Boone, OCDE
A economista-chefe da OCDE, Laurence Boone. (Hervé Cortinat/OCDE)

São Paulo – Mesmo que a negociação comercial entre a China e os Estados Unidos seja concluída, as tensões multilaterais ainda serão vistas no mundo por um bom tempo, disse a economista chefe da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Laurence Boone.

“Uma vez que as negociações entre os Estados Unidos e a China estiverem feitas, os Estados Unidos vão se voltar para a Europa. Ao minar o sistema multilateral de negociações, injetamos doses de incertezas no mundo por um maior período”, disse em entrevista ao canal CNBC.

Segundo ela, o presidente norte-americano, Donald Trump, já deu início às tensões comerciais ao tratar sobre as trocas agrícolas entre o país e o bloco europeu.

Boone disse ainda que, mesmo que as negociações sejam acordadas nos próximos meses, as tensões entre os Estados Unidos e a China devem continuar, em assuntos mais complexos e mais complicados.

“O primeiro ponto efetivamente é que toda a incerteza relacionada à tensão de comércio, na minha opinião, vai durar. Primeiro porque a tensão entre Estados Unidos e China vai além das trocas de bens e do desequilíbrio nas negociações. Tem a ver com propriedade intelectual, tem a ver com o modelo chinês de desenvolvimento, e com a transferência de tecnologia. E isso não será resolvido em poucos meses”, afirmou.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com