Novo líder britânico deve respeitar negociação do Brexit, diz Comissão Europeia

Por Carolina Pulice

Bandeira
FreeImages.com/Robert Owen-Wahl

São Paulo – O porta-voz da Comissão Europeia, Margaritis Schinas, afirmou que o novo líder do Reino Unido não poderá modificar os termos acordados entre o país e o bloco europeu, em um recado aos candidatos ao cargo de primeiro-ministro britânico que têm propostas mais radicais.

“Não queremos interferir no processo de escolha de uma nova liderança da Reino Unido. Mas, é claro, todos sabem o que está na mesa, o que foi aprovado por todos os estados membros da Comissão. E a eleição de um novo primeiro-ministro não vai mudar os parâmetros do que está na mesa”, disse em coletiva de imprensa.

O comentário é uma resposta à fala do candidato a primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, que disse que se vencesse, não pagaria o valor acordado entre o país e a União Europeia (UE). Johnson é um dos candidatos favoritos à substituição de Theresa May, justamente por ter posturas mais radicais em relação ao Brexit – processo de separação da UE. Ele também propõe uma saída sem acordo.

O acordo entre o Reino Unido e a UE propõe o pagamento de uma multa de quase 43 bilhões de euros, que seria o pagamento dos compromissos adquiridos pelo governo britânico com o bloco europeu.

A votação para a liderança do partido Conservador britânico e primeiro-ministro deve ocorrer nesta quinta-feira.