Negociação sobre acordo de armas Rússia-EUA segue estagnada

Por Carolina Pulice

Secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg. (Foto: Divulgação/Otan)

São Paulo – O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jens Stoltenberg, afirmou que não houve avanço nas discussões para manter o tratado INF, e que isso preocupa as nações do Atlântico europeu, que culpam a Rússia de corresponsabilidade pelo enfraquecimento do acordo.

Os membros da Otan discutiram, pela segunda vez neste ano, a situação bélica da Rússia, que tem preocupado as nações que fazer parte da aliança, especialmente após o presidente russo, Vladimir Putin, ter assinado uma lei para suspender o acordo INF, realizado com os Estados Unidos para o controle de armas de pequeno e médio alcance.

“Todos os membros do Conselho concordam que o Tratado é crucial para a segurança do Atlântico europeu. Mas o tratado está em perigo, e infelizmente não vemos sinal de um avanço. E o tempo está acabando”, afirmou o secretário-geral.

O Tratado, assinado em 1987 com os Estados Unidos, já estava em vias de ser eliminado pela Rússia, que alegava a falta de comprometimento dos Estados Unidos, que anunciou sua saída do acordo no ano passado, e disse que sairia no dia 2 de agosto se a Rússia não retomasse seus compromissos.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com