Natura compra Avon e espera sinergia entre US$ 150 e US$ 250 milhões

Por Leandro Tavares

São Paulo – A Natura disse que chegou num acordo com a
Avon para adquiri-la por meio de troca de ações, que resultará na
combinação de seus negócios, operações e das bases acionárias. O resultado dessa sinergia será a criação da holding Natura &Co, que será a titular de todas as ações.

Logo da Natura. Divulgação pela empresa

Em comunicado ao mercado, a companhia explicou que a Natura &Co será detida aproximadamente 76% pelos acionistas da Natura e 24% pelos acionistas da Avon. As ações serão listadas no Novo Mercado da B3 e ADRs na bolsa de valores de Nova York (Nyse).

A Natura &Co se tornará o quarto maior grupo exclusivo de beleza do setor no mundo. Juntas, as empresas ocuparão posição de liderança na venda por relações, por meio das mais de 6,3 milhões de representantes e consultoras da Avon e da Natura, com mais de 3,2 mil lojas, além de uma crescente força digital. A empresa terá faturamento anual superior a US$ 10 bilhões, mais de 40 mil colaboradores e presença em 100 países.

De acordo com a empresa, a expectativa é que a combinação dos negócios resulte em sinergias estimadas entre US$ 150 milhões e US$ 250 milhões, sendo que algumas serão reinvestidas para aumentar ainda mais sua presença nos canais digitais e mídias sociais, em pesquisa e desenvolvimento, iniciativas de marca e expansão da presença geográfica do grupo.

A Natura informou também que obteve um financiamento perante o Bradesco, New York Branch, Citigroup e o Itaú Unibanco no valor de até US$ 1,6 bilhão, com o objetivo de financiar a contrapartida a ser paga aos detentores de ações preferenciais série C da Avon, assim como determinados pagamentos que possam se tornar devidos como resultado das transações.

As ações preferenciais da série C da Avon deverão ser convertidas no direito de receber uma contrapartida em dinheiro no valor de aproximadamente US$ 530 milhões assumindo que o fechamento ocorra no começo de 2020.

A transação está sujeita a determinadas condições precedentes usuais para transações dessa natureza, incluindo a aprovação pelas autoridades antitruste brasileiras e das demais jurisdições aplicáveis.