Mogherini, da UE, pede máxima contenção após ataques no Golfo de Omã

Chefe da diplomacia da União Europeia (UE) Federica Mogherini. Foto: European External Action Service/ European Commission

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – A chefe de política externa da União Europeia (UE), Federica Mogherini, pediu a todas as partes envolvidas que mostrem máxima contenção, após os ataques a dois petroleiros no Golfo de Omã na semana passada aumentarem as tensões na região.

“Vocês já viram isso nos últimos dias, pedimos máxima contenção”, disse ela, ao chegar à reunião de ministros de Relações Exteriores do bloco europeu, em Luxemburgo.

“Penso que as palavras secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Antonio Guterres, foram de uma sabedoria particular quando ele disse que o mundo não pode suportar outra crise, especialmente em uma área como essa. Com certeza, discutiremos isso com os ministros”, afirmou.

Ao ser questionada se a UE sente alguma pressão dos Estados Unidos, Mogherini disse que não. No dia 13 de junho, dois petroleiros foram atacados no Golfo de Omã, nas proximidades do Estreito de Ormuz, umas das principais rotas de transporte de petróleo do mundo.

Os Estados Unidos acusaram o Irã de estar por trás dos ataques, e o presidente Donald Trump disse que “não vão levar isso de forma de leve”. A Marinha norte-americana divulgou um vídeo mostrando uma embarcação iraniana removendo uma mina não explodida ligada a um dos petroleiros atacados, de propriedade japonesa.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com