México começa negociações com EUA mesmo após ameaças de tarifas

muro
Bandeiras dos Estados Unidos e do México na Patrulha de Fronteira dos Estados Unidos, em McAllen, no Texas. Foto: Divulgação/ Casa Branca

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – O México enviou uma delegação aos Estados Unidos para negociar a partir de hoje, após o presidente norte-americano, Donald Trump, ameaçar impor tarifas a todos os produtos importados mexicanos se o país não aumentar os esforços para conter a imigração ilegal.

Ontem, a secretária de Economia do México, Graciela Márquez, disse em publicação no Twitter que iria se reunir hoje com o secretário de Comércio dos Estados Unidos, Wilbur Ross, em Washington, antecipando as negociações que estavam programadas para começarem na quarta-feira.

Na semana passada, Trump disse que serão aplicadas tarifa de 5% a todos os bens importados do México a partir de 10 de junho, mas essa taxa pode chegar a 25% em outubro, caso não sejam aumentados os esforços para conter a imigração ilegal que entra em território norte-americano a partir do país vizinho. Ontem, pelo Twitter, Trump voltou a criticar o país latino-americano.

“O México está enviando uma grande delegação para falar sobre a fronteira. O problema é que eles estão ‘conversando’ há 25 anos. Nós queremos ação, não conversa Eles poderiam resolver a crise da fronteira em um dia, se assim o desejassem. Caso contrário, nossas empresas e empregos estão voltando para os Estados Unidos!”, disse ele.

Por sua vez, o presidente do México, Andres Manuel Lopez Obrador (AMLO), disse: “O governo do México é amigo do governo dos Estados Unidos. O presidente do México quer continuar amigo do presidente Trump. Os mexicanos são amigos do povo americano. Eu lhes digo do Paraíso: juramos que nada e ninguém separa nossa linda e sagrada amizade”.

No final de semana, AMLO havia dito que esperava bons resultados das negociações com os Estados Unidos, pois percebia um ambiente favorável ao diálogo.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com