MERCADO AGORA: Veja um sumário do comportamento dos negócios até o momento

Por Danielle Fonseca, Eduardo Puccioni e Olívia Bulla

São Paulo – O Ibovespa mostra leve alta na manhã desta segunda-feira com investidores apostando em sinalizações de cortes de juros nesta semana e ainda confiantes na aprovação da reforma da Previdência, apesar de novas críticas do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, ao governo e da demissão do presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy. No entanto, a cena política e o vencimento de opções sobre ações hoje ainda podem trazer alguma volatilidade.

Por volta das 13h30 (horário de Brasília), o Ibovespa registrava alta de 0,31% aos 98.349,18 pontos. O volume financeiro do mercado era de aproximadamente R$ 6,1 bilhões. No mercado futuro, o contrato de Ibovespa com vencimento em agosto de 2019 apresentava avanço de 0,62% aos 99.270 pontos.

O analista da Terra Investimentos, Régis Chinchila, destaca que a queda bem maior do que o esperado do Indice Empire State, que mede as condições de negócio para as indústrias na região de Nova York, corrobora para as expectativas de que o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) seja mais “dovish” na reunião desta semana, indicando cortes de juros. Uma taxa de juros mais baixa nos Estados Unidos é positiva para mercados emergentes como o Brasil, atraindo recursos.

Para o analista, o mercado também segue “morno” enquanto monitora trocas de farpas entre Maia e o ministro da Economia, Paulo Guedes. O presidente da Câmara voltou a fazer críticas ao ministro e ao governo hoje, afirmando que a demissão de Levy foi uma “covardia sem precedentes” de Guedes, que o indicou ao cargo. Apesar dos ruídos e de diversas mudanças nos cargos do governo, o mercado segue confiante na aprovação da reforma da Previdência, acreditando que Maia pode blindar a reforma das “crises” criadas pelo Planalto.

O dólar comercial segue operando com ligeira queda, ainda com investidores digerindo a demissão do presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Lavy, pelo presidente Jair Bolsonaro. Além disso, o mercado segue de olhos nas reuniões do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) e do Comitê de Política Monetária (Copom) que ocorrerão esta semana.

Por volta das 13h30, o dólar comercial registrava queda de 0,25%, sendo negociado a R$ 3,8900 para venda. No mercado futuro, o contrato da moeda norte-americana com vencimento em julho de 2019 apresentava recuo de 0,20% aos R$ 3,891 pontos.

“O mercado aguarda o nome do próximo presidente do BNDES. Essa baixa foi importante para o governo porque o Levy tinha a confiança dos investidores. No momento, Maia [Rodrigo, presidente da Câmara dos Deputados], fala em evento e o mercado está de olho nas novidades sobre a reforma da Previdência”, afirmou um operador de um grande banco.

Mais cedo, os analistas da SulAmérica Investimentos, não descartavam que o dólar possa subir depois que o “noticiário político brasileiro voltou a ficar mais turbulento com a demissão”. Em relatório, ainda lembram que o ministro da Justiça, Sérgio Moro, irá ao Congresso na quarta-feira, para responder perguntas sobre conversas publicadas no site “The Intercept”.

As taxas dos contratos futuros de juros (DIs) reduziram o ímpeto no movimento de devolução de prêmios, com os investidores à espera das decisões de política monetária no Brasil e nos Estados Unidos, ambas na quarta-feira. Ainda assim, as perdas ensaiadas pelo dólar e a revisão para baixo nas estimativas trazida no relatório Focus para o crescimento econômico (PIB) e para o juro básico (Selic) neste e no próximo ano embutem um viés negativo na curva a termo.

Às 13h30, o DI para janeiro de 2020 tinha taxa de 6,05%, de 6,037% no ajuste anterior, na última sexta-feira; o DI para janeiro de 2021 estava em 6,00%, de 6,02%; o DI para janeiro de 2023 projetava taxa de 6,97%, de 6,96% ao final da semana passada; e o DI para janeiro de 2025 estava em 7,52%, de 7,51%, na mesma comparação.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com