MERCADO AGORA: Veja um sumário do comportamento do mercado até o momento

Por Eduardo Puccioni, Flavya Pereira e Olívia Bulla

São Paulo – O Ibovespa sobe mais de 1% na sessão de hoje influenciado pela alta de mais de 2% no preço do petróleo e empolgado com a categoria dos caminhoneiros descartando uma paralisação após o acordo de ontem com o governo. Mercado ainda aguarda o início da sessão da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) que pode votar a reforma da Previdência, sendo o único fator que pode reduzir a força de alta.

“Lá fora o mercado abriu fraco, sem grandes indicadores sendo divulgados. mas a alta de mais de 2% do preço do petróleo tem puxado o Ibovespa para cima. Outro fator importante é o afastamento do risco de greve dos caminhoneiros após a reunião de ontem com o governo. Isso traz muito alívio aos investidores porque outra greve seria perigosa”, afirmou Pedro Galdi, analista de investimentos da Mirae Asset Corretora.

Por volta das 13h30 (horário de Brasília), o Ibovrespa registrava alta de 1,69% aos 96.191,83 pontos. O volume financeiro do mercado era de aproximadamente R$ 7,5 bilhões. No mercado futuro, o contrato de Ibovespa com vencimento em junho de 2019 apresentava avanço de 1,69% aos 96.960 pontos.

Representantes de caminhoneiros disseram ontem, após reunião com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, que não haverá paralisação da categoria na próxima segunda-feira (29). Durante a reunião, que durou quase cinco horas, o ministro prometeu reajustar a planilha da tabela do piso mínimo de frete, umas das principais reivindicações dos caminhoneiros. O ministro disse ainda que vai intensificar a fiscalização do

cumprimento da tabela de frete mínimo, com a participação dos caminhoneiros, e atrelar o reajuste da tabela ao preço do diesel.

Galdi lembra ainda que a sessão da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) na Câmara dos Deputados para votação da reforma da Previdência pode fazer peso no índice, fazendo o Ibovespa perder força de alta. “A Previdência é um assunto muito importante hoje e a oposição é forte. Precisa analisar conforme foi acontecendo. O mercado deve fechar antes do encerramento da CCJC”, disse o analista. A sessão está marcada para começar às 14hh30 (horário de Brasília). 

O dólar comercial passou a subir frente ao real, renovando máximas acima de R$ 3,95, influenciado pelo cenário externo, onde a moeda ganha força frente às moedas pares e de países emergentes em movimento de correção com a volta da Europa, de Hong Kong e da Oceania ao mercado após o feriado de Páscoa.

“O exterior está em uma compensação após ficar de lado ontem com o feriado em importantes mercados. É um movimento de correção técnica com o dólar ganhando força, principalmente, sobre as moedas emergentes”, comenta o diretor da Correparti, Ricardo Gomes.

Por volta das 13h30, o dólar comercial registrava alta de 0,33%, sendo negociado a R$ 3,9470 para venda. No mercado futuro, o contrato da moeda norte-americana com vencimento em maio de 2019 apresentava avanço de 0,25%, sendo cotado a R$ 3,948.

Voltando a operar acima do nível de R$ 3,95, Gomes reforça que o mercado local opera com baixo volume de negócios e corre para a proteção com exterior “ruim” e com investidores na expectativa pela votação da reforma da Previdência na CCJC, hoje à tarde. “Investidores correm para se proteger. O importador está fora do mercado e o exportador, em compasso de espera por mais altas”, ressalta.

As taxas dos contratos futuros de juros (DIs) seguem com oscilações estreitas, mas mantêm o viés negativo, na contramão dos ganhos ensaiados pelo dólar, que testa a faixa de R$ 3,95. Os investidores seguem em compasso de espera pela votação da reforma da Previdência na CCJC hoje. 

Às 13h30, o DI para janeiro de 2020 tinha taxa de 6,425%, de 6,44% no ajuste de ontem; o DI para janeiro de 2021 estava em 6,98%, de 7,01%; o DI para janeiro de 2023 projetava taxa de 8,14%, de 8,20% após ajustes; e o DI para janeiro de 2025 tinha taxa de 8,68%, de 8,75%, na mesma comparação.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com