Mansueto diz que não há orçamento para renegociação do Funrural

16/05/2018 14:40:54

Por: Priscilla Oliveira / Agência CMA

Mansueto de Almeida

Brasília – O secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Mansueto de Almeida, participa de debate na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado sobre a PEC que institui novo regime fiscal (Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Brasília – O governo não possui orçamento para a renegociação de dívidas rurais com os bancos nos moldes aprovados no Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural) pelo Congresso Nacional, afirmou o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, após reunião com a Comissão de Finanças e Tributação (CFT) da Câmara dos Deputados.

“Não tem fonte orçamentária para renegociação. Então, tem que se definir uma fonte financeira. O maior problema hoje é esse. Se não tem fonte, não tem como fazer a renegociação”, disse.

Mansueto afirmou que não é possível estimar um valor a ser desembolsado pelo Tesouro Nacional para fazer as renegociações, que seriam garantidas pelo governo. Segundo ele, se 100% das dívidas fossem renegociadas a conta poderia chegar a R$ 17 bilhões, porém não há como ter certeza do número de renegociações.

Ontem, o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, também afirmou que não há dotação orçamentária para amparar essa despesa adicional.

Edição: Eliane Leite (e.leite@cma.com.br)

Deixar um comentário