Maior erro do PT foi omissão sobre financiamento de campanha, diz Haddad

10/10/2018 14:34:24

Por: Gustavo Nicoletta / Agência CMA (g.nicoletta@cma.com.br)

São Paulo – O maior erro do Partido dos Trabalhadores (PT) foi se omitir em relação ao financiamento de campanhas políticas por empresas, disse o candidato a presidente Fernando Haddad. Segundo ele, este tipo de financiamento gera problemas em qualquer lugar do mundo e deveria ter sido abordado logo em 2003, durante o primeiro governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“[O maior erro] foi não ter feito a reforma política. Isso abriu brechas em todo o sistema político para que pessoas se comportassem de maneira equivocada”, disse Haddad durante entrevista a jornalistas da imprensa estrangeira.

“Tínhamos que ter enfrentado o debate sobre financiamento empresarial de campanha, porque isso dá problema no mundo inteiro. Precisou o Supremo Tribunal Federal (STF) declarar inconstitucional. Isso deve ser reconhecido com naturalidade. Erramos. Tínhamos que ter enfrentado isso na primeira hora, em 2003, e ter vetado o financiamento por empresas, porque não há como controlar. Se você não consegue controlar, tem que proibir”, avaliou.

Praticamente todos os casos de corrupção trazidos à tona pela Operação Lava Jato envolveram financiamentos não declarados de empresas a campanhas eleitorais e partidos políticos. Segundo as investigações, no caso do PT o caso mais notório envolveu a construtora Odebrecht, que mantinha um “departamento de propina” para distribuir o financiamento ao partido. O mesmo esquema de financiamento, no entanto, também foi observado com outras empresas e partidos.

Deixar um comentário