Lucro líquido da Gerdau cresce 5,4 vezes, para R$ 790,5 milhões

07/11/2018 10:27:29

Por: Leandro Tavares / Agência CMA

Usina da Gerdau produtora de aço na cidade de Pérez, província de Santa Fé, Argentina. (Foto: divulgação)

São Paulo – A Gerdau encerrou o terceiro trimestre com lucro líquido consolidado de R$ 790,5 milhões, alta de 5,4 vezes em comparação ao mesmo período do ano passado. O lucro líquido consolidado
ajustado, que leva em conta eventos extraordinários, alcançou R$ 998 milhões no período, uma alta de mais de 6 vezes, registrando o melhor resultado desde 2008.

A receita líquida teve uma alta de 35,5% no trimestre e totalizou R$ 12,836 bilhões 3,6% na mesma base de comparação. O ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou 1,749 bilhão no período, 59,7% maior que o visto no terceiro trimestre de 2017. O ebitda ajustado, por sua vez,
medição não contábil elaborada pela companhia, subiu 72,6% e somou R$ 2,013 bilhões.

A produção de aço bruto caiu 2,3% no trimestre, somando 3,969 milhões de toneladas, em razão da readequação dos níveis de estoques em praticamente todas operações de negócio, justificou a companhia. Já as vendas da commodity caíram 4,6% no período, para 3,688 milhões de toneladas.

De acordo com a Gerdau, tanto a produção quanto as vendas foram impactadas pelos menores volumes de produção e venda da ON Brasil, consequência da parada programada de manutenção do alto-forno 2, em Ouro Branco (MG), e da ON América do Sul, pela desconsolidação do Chile a partir de julho de 2018.

No terceiro trimestre deste ano, 878 mil toneladas de minério de ferro foram comercializadas para terceiros e 1.115 mil toneladas foram utilizadas para consumo interno.

Os investimentos somaram R$ 319 milhões no terceiro trimestre, sendo que 42,9% desse valor foram destinados para a ON Brasil, 32,4% para a ON América do Norte, 19,9% para a ON Aços Especiais e 4,8% para a ON América do Sul. Para este ano, a projeção é que o capex seja de R$ 1,2 bilhão, com foco em melhoria de produtividade e manutenção.

Leandro Tavares / Agência CMA (leandro.tavares@cma.com.br)

Deixar um comentário