Lucro da American Express cai 5,1% no primeiro trimestre, a US$ 1,550 bilhão

Foto: Divulgação/ American Express

Por Cristiana Euclydes

São Paulo, 18 de abril de 2019 – A American Express reportou lucro líquido de US$ 1,550 bilhão no primeiro trimestre do ano, o que representa uma queda de 5,1% em relação ao mesmo período do ano anterior. Na mesma base de comparação, a receita somou US$ 10,364 bilhões, alta de 6,6%.

A queda no lucro reflete o aumento nas provisões para perdas e os maiores gastos no período, além do desempenho mais fraco na divisão de serviços comerciais globais, a maior da empresa.

As provisões para perdas no primeiro trimestre somaram US$ 809 milhões, um crescimento de 4,0% em relação aos US$ 775 milhões do mesmo período do anterior. O aumento, segundo a American Express, é resultado da expansão da carteira de crédito e das taxas de inadimplência.

As despesas somaram US$ 7,6 bilhões, alta de 11% na mesma base de comparação, refletindo, em parte, os custos mais altos de engajamento de clientes. Já as despesas operacionais aumentaram 10% em relação a um ano atrás, principalmente impulsionadas pela cobrança relacionada a litígios.

Entre as áreas da empresa, a divisão de serviços comerciais globais reportou baixa de 1% no lucro de janeiro a março em base anual, para US$ 821 milhões.

Por outro lado, a receita da American Express subiu refletindo maiores volumes de empréstimos, aumento nos gastos no segmento Card Member e ganhos com taxas. No setor de serviços comerciais globais, a receita somou US$ 5,6 bilhões, alta de 9,0% ante o primeiro trimestre de 2018.