Livro Bege mostra que EUA seguem crescendo apesar de temor com comércio

Por Carolina Gama

São Paulo – A economia norte-americana continuou se expandindo em ritmo modesto entre meados de maio e o início de junho apesar da preocupação generalizada com os possíveis impactos negativos derivados das incertezas comerciais, de acordo com o Livro Bege – relatório do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) sobre as condições econômicas das 12 principais regiões dos Estados Unidos.

Prédio do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) em Washington. Foto: Divulgação/ Federal Reserve

Muitos distritos expressaram otimismo em relação ao futuro, apesar de estarem de olho nas negociações comerciais em andamento. “A perspectiva geral é positiva para os próximos meses, com manutenção de expectativas de crescimento modesto, apesar das preocupações generalizadas sobre o possível impacto negativo da incerteza relacionada ao comércio”, diz o documento.

Apesar da performance da economia norte-americana, o presidente do Fed, Jerome Powell, sinalizou em seus últimos discursos que o banco central estava pronto para cortar a taxa de juros diante da crescente incerteza comercial, da desaceleração econômica global e da inflação branda.

A próxima reunião de política monetária está marcada para os dias 30 e 31 deste mês e a expectativa do mercado é de que haja um corte de pelo menos 0,25 ponto percentual (pp) na taxa de juros, atualmente na faixa entre 2,25% e 2,50% ao ano.

O Livro Bege mostrou ainda que na maioria dos distritos, as vendas do varejo aumentaram ligeiramente, embora a comercialização de veículos tenha permanecido estável. No geral, as vendas de imóveis residenciais cresceram pouco, mas a atividade de construção residencial ficou estável. A atividade de construção não residencial aumentou ou permaneceu forte na maioria dos distritos.

A atividade industrial apresentou performance estável no período avaliado, embora alguns distritos tenham observado uma modesta recuperação desde o último relatório. A produção agrícola caiu modestamente após chuvas fortes em algumas áreas, e a produção de petróleo e gás caiu levemente. O aumento da demanda de empréstimos foi generalizado.

MERCADO DE TRABALHO

O mercado de trabalho norte-americano continuou aquecido entre meados de maio e o início de julho, embora a dificuldade de preencher algumas vagas permaneça, segundo o Livro Bege.

O documento trouxe ainda preocupações sobre a obtenção e renovação de vistos de trabalho, sinalizando esse fator como uma fonte de incerteza para o crescimento contínuo do emprego.

Em relação aos salários, houve crescimento em ritmo modesto a moderado, semelhante ao período do último relatório, embora alguns contatos enfatizassem aumentos significativos nas remunerações de vagas iniciais.

INFLAÇÃO

O Livro Bege indicou que a taxa de inflação se estabilizou ou ficou ligeiramente abaixo do registrado período anterior. Segundo o documento, os distritos viram alguns aumentos nos custos dos insumos, decorrentes de tarifas mais altas e aumento dos custos trabalhistas.

“No entanto, a capacidade das empresas de repassar os aumentos de custos para os preços finais foi restringida pela concorrência acirrada”, diz o relatório.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com