Liminar impede Petrobras de vender fatia na Ansa e unidade de fertilizantes

Por Gustavo Nicoletta

São Paulo – A Justiça Federal do Rio de Janeiro concedeu liminar que impede a Petrobras de vender uma fatia na Araucária Nitrogenados (Ansa) e a Unidade de Fertilizantes Nitrogenados III (UFN-III), segundo comunicado enviado ontem à noite pela empresa à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Petrobras
Foto: Divulgação/Petrobras

“A Petrobras irá tomar as medidas cabíveis em prol dos seus interesses e de seus investidores. A companhia reforça a importância dos desinvestimentos através da gestão de portfólio para a redução do seu nível de endividamento e geração de valor, em linha com seu Plano de Negócios”, disse a empresa em comunicado.

A decisão da Justiça Federal do Rio de Janeiro segue-se a uma liminar concedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin que suspende a venda de ativos da Petrobras como refinarias e a unidade de fertilizantes Araucária Nitrogenados (Ansa) e a venda da TAG.

A decisão de Fachin cassou a sentença do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que havia permitido a venda da transportadora de gás. A Engie e o fundo canadense Caisse de Dépôt et Placement du Québec (CDPQ) compraram a TAG por US$ 8,6 bilhões, considerando a taxa de câmbio de R$ 3,85 por dólar.

Esse valor inclui o pagamento das dívidas da TAG perante o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), de US$ 800 milhões. A petrolífera afirmou ainda que essa quantia representa um Valor da Empresa (enterprise value) de R$ 35,1 bilhões por 100% da TAG, na data base de dezembro de 2017.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com