Levy deixa presidência do BNDES

Por Gustavo Nicoletta

Joaquim Levy
O ex-ministro da Fazenda, Joaquim Levy. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

São Paulo – O ex-ministro da Fazenda Joaquim Levy pediu demissão da presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) após ser criticado em público pelo presidente Jair Bolsonaro no sábado.

“Solicitei ao ministro da Economia Paulo Guedes meu desligamento do BNDES. Minha expectativa é que ele aceda. Agradeço ao ministro o convite para servir ao País e desejo sucesso nas reformas”, disse Levy, em nota. “Agradeço também, por oportuno, a lealdade, dedicação e determinação da minha diretoria. E, especialmente, agradeço aos inúmeros funcionários do BNDES”, acrescentou.

No sábado, Bolsonaro indicou em entrevista a jornalistas que não gostou da decisão de Levy de nomear Marcos Pinto para uma das diretorias do BNDES. Pinto ocupou a chefia do gabinete da presidência do banco durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Eu já estou por aqui do Levy. Demita esse cara na segunda-feira ou eu demito você sem passar pelo Paulo Guedes”, disse Bolsonaro, em referência a uma ordem dada por ele ao então presidente do BNDES.

“O governo tem que ser assim. Quando bota gente suspeita em cargos importantes – e essa pessoa, como o Levy já vem há algum tempo, não sendo leal àquilo que foi combinado e àquilo que ele conhece a meu respeito. Ele está com a cabeça a prêmio faz algum tempo”, acrescentou Bolsonaro.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com